No primeiro dia de trabalho, em meados dos anos 80, Sandra Mercês da Costa sentiu o coração disparar. Hoje, mais de três décadas depois, o nervosismo deu lugar à calma e à sensação de dever cumprido. Sandra é uma das recepcionistas que atendem e orientam, diariamente, mais de 50 pacientes do Campo das Vertentes que recorrem ao setor de Cardiologia da Santa Casa, entre 7h30 e 18h.

Lá, encontram estrutura com sala de espera confortável, sete consultórios e quatro ambientes para exames especializados. Tudo sob cuidado de sete colaboradores (entre recepcionistas, técnicos de Enfermagem e serviços gerais) que se somam, claro, à equipe de cardiologistas formada pelos doutores Thiago Uchôa de Resende (coordenador do setor), Antônio Maurício da Silva Lopes, Maria Iracema Uchôa Resende, Tânus Jorge Ramos Bittar, Mylvia David Chiaradia e Paulo Cesar de Araújo Rangel.

Esse último, aliás, foi o segundo cardiologista a chegar a São João del-Rei, aceitando o desafio de atuar na Santa Casa para dar continuidade ao trabalho iniciado pelo Doutor Sebastião Lara. “Funcionávamos em uma salinha onde hoje está o CIAM. Era ali que os pacientes chegavam e procuravam ajuda para problemas no coração. O que mais nos doía é que, a princípio, não podíamos fazer muito. Casos um pouco mais complexos precisavam ser direcionados para outras cidades”, lembra Rangel, que logo ganhou o reforço de Silva Lopes no atendimento com demanda cada vez mais crescente.

Junto com ela foi ampliado, também, o sonho de transformar a Cardiologia e disponibilizar ao público recursos que ultrapassassem o essencial. A realidade veio e, hoje, a Santa Casa já oferece:


  • Eletrocardiograma (ECG)
  • Ecocardiograma
  • Ecocardiograma Transtorácico
  • Ecostress
  • Duplex Scan de Carótida
  • Teste Ergométrico
  • Monitorização Ambulatorial de Pressão Arterial (MAPA)
  • Holter (Monitorização Contínua)

Os serviços são disponibilizados em complexo inaugurado no dia 6 de abril de 2013, após reforma e estruturação de onde funcionavam, até então, os recursos do Centro de Imagens. “Foram avanços idealizados não só pelo Corpo Clínico, mas também pelos próprios funcionários. Somos uma família e nada nos alegra mais do que acolher quem nos procura com qualidade; podendo sorrir e dizer que o exame do qual alguém precisa está disponível na sala ao lado. Ainda assim não vamos parar por aqui. Sabemos que ainda há o que avançar. E vamos”, encerra Sandra.